Operacionalização

A partir da adesão e assinatura do Termo de Pactuação Federativo, a Secretaria Nacional de Juventude passará a se utilizar de sistemas de informação fundamentais para a gestão de serviços, programas e projetos executados pelos entes envolvidos na implantação do Sinajuve.
Para que isso se materialize, a SNJ fara uso de uma plataforma virtual interativa em Tecnologia da Informação (TI) e Comunicação, para fomentar também a participação e mobilização dos jovens no Sinajuve, começando pela implantação de um portal e a execução dos seguintes instrumentos:

Plataforma Virtual Interativa – é um instrumento de tecnologia da informação, e terá como objetivos: a promoção da participação dos jovens no Sinajuve, por meio da internet, a mobilização social dos jovens e a produção e a divulgação de conhecimento sobre a juventude na internet.

Cadastro Nacional de Unidades de Juventude – responsável pelo registro de entidades que desenvolvam ações de promoção das políticas públicas de juventude reconhecidas pela coordenação do Sinajuve. Para se cadastrarem como unidades de juventude, as entidades deverão cumprir alguns requisitos dentre os quais: possuir instância de gestão, preferencialmente com a participação dos jovens e da comunidade; e possuir metas de atendimento e parâmetros de qualidade dos serviços oferecidos que considerem as especificidades da juventude, garantidos a acessibilidade e o ambiente livre de preconceitos e intolerância.

Subsistema de Informação e Monitoramento (SIMA) – terá a finalidade de gerir a informação, o monitoramento e a avaliação das políticas públicas de juventude. Serão desenvolvidos, no âmbito do Sima, indicadores relativos à população jovem, à institucionalidade da política pública de juventude e ao monitoramento do PNJ.